quinta-feira, 4 de abril de 2013

Eu... o Butch... e um grande susto.


Hoje apanhei um grande susto com o meu querido Butch. Ah, a maioria de vocês ainda não o conhece? Não faz mal, eu faço as apresentações num instante.

Butch Pereira

Este pequenino nasceu algures no mês de Setembro 2012 mas foi abandonado numas garagens nos arredores de Guimarães. Passou fome, frio e acabou por se magoar ali na zona dos bigodes enquanto estava entregue à sua própria sorte até que o filho da funcionária do canil/gatil de Guimarães deu com ele e resolveu adoptá-lo temporariamente.




Em Novembro desse mesmo ano dirigi-me ao gatil porque andava à procura de um gatinho para juntar à família e o Butch (na altura sem nome) era o único gatinho macho disponível. Fiquei absolutamente apaixonada por ele. É de uma meiguice que nos arrebata e traquina até dizer chega. 





O tempo passou, o Butch cresceu e engordou, sempre rodeado de muito mimo e muito carinho. Recuperou dos maus tratos, da extrema magreza com que chegou a minha casa e da fístula junto dos bigodes que sarou num instante. Até hoje ... porque ao contrário do que acontece sempre que nos vê pela primeira vez pela manhã, o Butch não nos veio cumprimentar. Em vez disso o cenário era de vómitos por todo o lado e ele muito quieto deitado no sofá. Quando lhe fizemos mimos e festinhas, foi como se o tivéssemos a magoar.




O meu menino só miava, um choro de agonia que me levou às lágrimas num instante devido à impotência de o querer ajudar e não saber como e de ter consciência de que ele estava a sofrer horrores.




Felizmente a veterinária fica na mesma rua onde vivemos e a Dra. Ana e a Angela, da Clínica Veterinária das Taipas, são excelentes profissionais e, em pouco tempo, o meu menino estava a ser anestesiado e o problema dele resolvido. Ou grande parte dele.


O grande susto do Butch foi uma bela obstrução da bexiga muito provavelmente provocada por cálculos urinários (mais ou menos como pedra nos rins nos humanos) que o impediu desde ontem de fazer as suas necessidades de forma normal. 


A bexiga dele estava dura e do tamanho de um ovo e foi preciso anestesia-lo e desobstruir a bexiga através de uma sonda para evitar a ruptura da bexiga o que obrigaria a uma intervenção cirúrgica. 
Felizmente não foi necessário cirurgia e a urina já seguiu para análise. 

O Butch já se encontra em casa, está bem e a recuperar da anestesia. Ainda não comeu nem bebeu nada, mas pelo menos já não chora nem mia e já não tem dores, que é o mais importante.





Muitas das vezes, quando estou a escrever, este meu amigo vem ter comigo e faz-me companhia ao lado do teclado durante horas e horas. Umas vezes a dormir longas sonecas, outras vezes a dar o seu contributo destrutivo quando se lembra de teclar ou de se colocar diante do ecrã no pc... e já me serviu umas quantas vezes de fonte de inspiração quando andava a fazer traquinices por aqui e por ali.

Adoro-te Bucth! Chega de sustos.




6 comentários:

  1. Respostas
    1. É não é? É um fofo mimalhinho...
      Obrigada pelas melhoras.

      Eliminar
  2. As melhoras para o Butch, minha querida *__* um grande beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada linda! Um beijinho e duas 'turrinhas' muito mimalhas do Butch ;)

      Eliminar
  3. Então fofinha? Esta melhor o Butch??? Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já está bom! Já anda a fazer asneiras e tudo xD é um mimalho!

      Eliminar